Santuário Diocesano de Nossa Senhora Aparecida

PARÓQUIA SÃO SEBASTIÃO - PONTA GROSSA PR

Palavra do Reitor

TAMANHO DA FONTE:

01/04 - Sexta - feira Santa - Celebração da Paixão do Senhor

Sexta-feira Santa - Celebração da Paixão do Senhor

Hoje é onde revivemos a Paixão do Senhor, nós temos em nosso coração, acredito que todos uma certa angústia. Como pode alguém se fez somente o bem, ser condenado à cruz, como pode alguém que foi toda a generosidade em pessoa ser considera mal feitor.

Que mistério é esse? Porque se nós olhamos na pessoa de Jesus, todos os relatos nos mostra a mesma realidade, alguém que foi diferente no seu mundo, mas essa diferença não era no sentido negativo, era alguém que sabia olhar para aquele que era excluído, era alguém que ajudava aquele que tinha enfermidade, era aquele que expulsava as coisas ruins que impediam Deus de agir na vida das pessoas, era aquele que foi capaz de ressuscitar mortos, era aquele que contrariou todas as leis que nós conhecemos. Andou sobre as águas, era aquele que fazia o extraordinário, mas desse extraordinário, nada, nada consta que Ele fez de errado, nada consta que Ele tinha feito uma maldade, então era uma pessoa boa, uma pessoa pura.

Mas o mistério ainda existe, se é uma pessoa boa, como é que foi parar na cruz, e talvez a narração que nós recebemos no dia de hoje de São João, a narração da Paixão, lá no início do seu Evangelho, ele nos ensina assim:
Que a luz veio ao mundo, mas essa luz que chegou para os seus, não foi aceita, porque os fizeram uma escolha, eles optaram pelas trevas e queriam abafar a luz de Deus, a resposta é justamente essa, nós podemos ver da vida de Jesus alguns raios dessa luz que chegou até a humanidade e onde vamos começar a entender o porquê da sua condenação.

Primeiramente, o grande raio da luz que Jesus anunciou é o novo e verdadeiro rosto de Deus, se nós nos lembramos, temos o conhecimento da Sagrada Escritura, no início da aliança com o povo de Israel, Deus era considerado um pai, Deus era considerado um esposo para Israel que era a nação santa, então era uma figura verdadeira de Deus, no decorrer da caminhada não mais era considerado assim, mas era considerado como um Deus autoritário, um Deus vingativo, um Deus que está louco para açoitar aqueles que são seus filhos, se por acaso vim a desobedecer as suas próprias leis.

E diante dessa imagem de Deus, muitos principalmente os poderosos, eles se valiam para serem considerados abençoados, puros, pois assim ninguém poderia falar nada contra eles, eles eram de fato, aqueles prediletos de Deus que era considerado o pai.
Um exemplo bem claro: a pessoa que tinha abundantes bens,era considerada uma benção de Deus. Então se você é pobre e eu sou rico, você tem que me respeitar, pois voe é amaldiçoado e eu sou abençoado.

Será que nós conseguimos pegar nas entrelinhas o tamanho da injustiça que existe nessa afirmação? Então a partir dessa realidade, essas pessoas se consideravam as abençoadas, elas como que oprimiam esse povo, não deixavam Deus chegar até ele. Qual é o grande raio de Jesus aqui? Ele diz que tudo isso estava errado, que isso não era certo, que o ser humano jamais deveria, poderia ter medo de Deus, porque Deus é amoroso, Deus é pai e Deus é aquele que está disposto a perdoar sempre, não importa o que tenha acontecido, Deus é aquele que é capaz de perdoar, o ser humano nem sempre, mas Deus perdoa sempre.

Ora, diante disso alguns perdem o privilégio, entendem porque foi se desenhando a condenação e crucificação de Jesus? Nós ensinou Jesus Cristo, jamais devemos ter medo de Deus, mas nos ensinou do que devemos ter medo. Devemos ter medo do nosso pecado, do pecado que cada um comete, devemos ter medo de ser pessoas maldosas, devemos ter medo de ser pessoas maliciosas,devemos ter medo de ser pessoas que tem segunda, terceiras intenções, isto sim Jesus ensinou a ter medo porque isso nos afasta de Deus como fez com aqueles que condenava o povo até então.

Mais ainda, Jesus lança um raio da sua luz, da luz de Deus sobre a própria religião, a religião judaica da finalidade que é religar. Religar o coração do ser humano ao coração de seu criador, mas a religião pode ser desvirtuada, ela pode não mais trazer alegria, ela pode trazer angustia, tristeza, pesar.

E é assim que ela veio para os judeus, porque através de tantas prescrições, tantas normas, mais de 600, não havia condição humana para que se observasse tudo, então isso já distanciava Deus das pessoas, e Jesus mostra que não, Jesus nos dá uma condição, os discípulos de Jesus seriam conhecidos pelo mandamento do amor, pois quem é capaz de amar à Deus, sempre terá um coração dócil, tentando acertar a sua vida, por mais que erre, mais ela vai ter condição de levantar do seu erro e tentar acertar a sua vida. Quem verdadeiramente ama a Deus é capaz, inclusive de mar o seu próximo, pois se desenvolve a paciência, compreensão, esperança. Essa realmente é a religião que nos coloca em sintonia com Deus.

Jesus usou muitas vezes uma frase tirada do profeta Isaías, ele diz: não aguento mais um povo que me louva com os seus lábios, mas o seu coração está bem longe do próprio Deus. E esse pecado constantemente bate em nossa porta, de louvar à Deus segundo os prescritos, mas o coração não entra em sintonia com o coração de Deus, um coração que não se deixa seduzir pela Palavra de Deus, portanto, não é capaz de mudar de atitude, não é capaz de mudar a sua própria conduta.

Se nós temos uma maior intimidade com Deus pela própria condição de fé que temos, então se espera mais de nós. É diferente de um pagão, do que um cristão.
Outro raio de luz que lançou foi no próprio ser humano, Jesus ensinou que o ser grande para Deus é aquele que é capaz de servir o outro, amar o outro, enxergar o outro, ter misericórdia com o outro, não julgar o pecado do outro. Essa é a grandeza de Deus, se você é cristão você tem que agir como um.

Mais um raio da luz de Deus que é lançado sobre nós, sobre a nossa sociedade, sobre o jeito que nós vivemos, quando usamos nosso semelhante como uma escada, para subir na vida, não importando do jeito que usamos e depois damos um ponta pé, jogamos fora, isso tudo desvirtua a família de Deus. Jesus em determinado momento colocou uma criançinha no seu colo e disse: “quem não for igual essa criançinha aqui, não entrará no reino de Deus “, do jeito Dele, foi atrás daqueles da periferia da vida e colocou eles no centro, mostrando que a sociedade não deve ser cada um por si e Deus por todos, mas cada um tem que saber olhar para as necessidades de nosso semelhante.

Temos que sempre estar dispostos a inserir as pessoas, fazer com que elas caminhem na dignidade de filhos de Deus.
Quando essa luz veio ao mundo começo a perturbar aqueles que se valiam da própria imagem de Deus, um Deus que ama a mim, mas um Deus que odeia você. Começou a perturbar o próprio sentido da religião, uma religião que não mais privilegia à mim, mas uma religião que é capaz de colocar a todos em condição de filhos de Deus. Uma luz de Deus que mostra a igualdade entre os seres humanos enquanto pessoas na dignidade de filhos de Deus.

Um raio da luz de Deus que nos coloca um modo novo de observar a própria sociedade que vivemos. Não foi as boas obras de Jesus que o condenaram, mas justamente essa luz que Ele dá, renovando e mostrando verdadeiramente o rosto de Deus, do homem, da religião, a verdadeira sociedade. As pessoas não mais quiseram seguir esse Jesus, porque Ele perturbava a cada uma delas. Mas será que Jesus precisava ter morrido? Em outros momentos do Evangelho nós percebemos que Jesus, por várias vezes disse que as pessoas estavam tão nervosas e Jesus escapava do meio delas.

Mas porque Jesus não escapou dessa vez? Ele poderia ter feito isso, como fez outras vezes, mas Ele deixaria de cumprir a missão que o Pai lhe deu, de anunciar esse novo jeito de ser, esse novo jeito de viver a fé. Agora diante disso que Jesus sofreu e por isso o suplício da cruz, mas levou a missão. Será que nós que somos cristãos não desistimos muito fácil de nossa missão? Quantas vezes você já desistiu de você mesmo? Quantas vezes você já achou que é normal ser pecador? Quantas vezes você já desistiu das pessoas que Deus colocou ao teu lado?

Por vezes ficamos com dó de Jesus que foi crucificado, mas muitas atitudes da nossa própria história, nós crucificamos Jesus novamente, pois não aceitamos essa luz de Deus que vem na nossa vida e preferimos as trevas do erro da qual já conhecemos e estamos acostumados. Essa paixão, essa entrega total de Jesus sirva para mim, cada um de nós entender que somos convidados a ter o modo de ser diferente, pois não somos qualquer pessoas, nós somos família de Deus, somos pessoas que fizemos a opção de acreditar nesse Deus, que nossa acreditar não seja simplesmente palavras, mas seja uma árdua luta. Que nosso coração pertença ao Senhor.

Pe. Sandro

+ PUBLICAÇÕES

31/03 - 20/03/2016 - Domingo de Ramos

20/03/2016 – Domingo de Ramos Queridos, iniciamos a Semana Santa, com esta Celebração tão bo...

14/12 - 3° Domingo do Advento - O Senhor é nossa alegria e nossa paz!

Amados cristãos, o tempo do advento é o tempo da esperança. E a esperança é a mola propulsora d...

09/09 - 06/09/2015

Queridos cristãos, estamos vivenciando o mês de setembro, e nesse mês a Igreja nos coloca em dest...

31/08 - 16/08/2015 - Assunção de Nossa Senhora

Queridos cristãos,estamos na continuidade de nosso mês de agosto, que para a Igreja é um mês tod...

31/08 - 09/08/2015 Dia dos Pais

Queridos cristãos,estamos vivenciando o mês de agosto, o qual a Igreja dedica para que reflitamos ...

29/01 - Salve São Sebastião, nosso Padroeiro!

Querida comunidade, hoje dia de festa para todos nós, essa matriz, essa Paróquia São Sebastião, ...

19/01 - Segundo Domingo do Tempo Comum - Escutemos o Senhor!

Queridos cristãos presente em nossa Matriz São Sebastião – Santuário Diocesano de Nossa Senhor...

01/12 - 1º Domindo do Advento - Eis que o Eterno Redentor vem ao nosso encontro!

Queridos cristãos presentes em nossa Matriz São Sebastião, Santuário Diocesano de Nossa Senhora ...

24/11 - Jesus Cristo, Rei do Universo!Cristo,Senhor do tempo e da história

Queridos cristãos estamos com a solenidade de Jesus Cristo Rei, Rei do universo, finalizando o c...

11/11 - Dedicação da Basílica de Latrão

Queridos cristãos, presentes na nossa matriz São Sebastião, Santuário Diocesano de Nossa Senhora...

04/11 - Comemoração dos fiéis defuntos, face à face com Cristo!

Queridos cristãos, celebrar o dia dos fiéis defuntos é ter um dia de nostalgia, é reviver o ...

27/10 - Dois mandamentos inseparáveis: amor a Deus e aos irmãos!

Queridos cristãos, nós que somos discípulos, nós que somos aprendizes de Jesus estamos també...

21/10 - A César, o que é de César, mas a Deus o que é de Deus!

Queridos cristãos presentes na nossa Matriz São Sebastião – Santuário Diocesano de Nossa Senho...

15/10 - Meu desejo é a vida do meu povo!

Queridos cristãos, devotos de Nossa Senhora Aparecida, hoje é um dia especial para todos nós, ...

06/10 - Um povo escolhido para que dê frutos!

Queridos cristãos , estamos diante da escuta da Palavra de Deus, para aprendermos sua vontade, p...

30/09 - Não promessas, mas ações!

Queridos cristãos, presentes na nossa Matriz São Sebastião - Santuário Diocesano de Nossa Sen...

11/09 - Corrigir com amor para crescer!

Queridos cristãos, estamos vivenciando o mês de setembro, e nesse mês a Igreja nos coloca em dest...

03/09 - Perder tudo, até a vida, para seguir Cristo!

Queridos cristãos, esse final de semana findando o mês de agosto, a Igreja também finda o mês de...

26/08 - O Ministério de Pedro na Igreja

Queridos cristãos, na vivência do mês vocacional, essa semana nós refletimos sobre a vocação d...

18/08 - Assunção de Nossa Senhora

Queridos cristãos,estamos na continuidade de nosso mês de agosto, que para a Igreja é ...

11/08 - Dia dos pais

Queridos cristãos,estamos vivenciando o mês de agosto, o qual a Igreja dedica para que reflitamos ...

10/04 - Semana Santa 2014

Queridos cristãos, depois de uma bonita vivência da quaresma onde, a Palavra de Deus nos motivou p...

15/01 - Batismo do Senhor - Ano A

“Este é meu filho amado, no qual eu pus o meu agrado” diz Deus Pai a respeito de Jesus Cristo q...

15/01 - Epifania do Senhor - Ano A

A festa da epifania significa a manifestação de Deus entre os homens visando o universalismo. A pr...

15/01 - Santa Mãe de Deus - Ano B

Ao iniciarmos o ano civil a Igreja nos propõe como primeira celebração da solenidade de Maria com...

07/01 - Sagrada Família - Ano B

Jesus, Maria e José formam juntos a Sagrada Família de Nazaré que nos é dada por Deus como exemp...

07/01 - Natal do Senhor - Ano B

Hoje nasceu para nós o Salvador que é o Cristo Jesus. A luz veio ao mundo para iluminar nossos cam...

23/12 - 4º Domingo do Advento - Ano A

Prezados cristãos, estamos no final de nossa preparação para o Natal. Oxalá que tenhamos feito d...

16/12 - 3º Domingo do Advento - Ano A

1ª leitura: Is 35, 1-6a.10 2ª leitura: Tg 5,7-10 Ev: Mt 11,2-11 Amados cristãos, o tempo d...

16/12 - Ó Virgem, pela tua benção é abençoada a criação inteira!

O céu e as estrelas, a terra e os rios, o dia e a noite, e tudo quanto obedece ou serve aos homens,...

02/12 - 1º Domingo do Advento - Ano A

1ª leitura: Is 2,1-5 2ª leitura: Rm 13,11-14ª Ev.: Mt 24,37-44 Prezados cristãos iniciamo...

PATROCINADORES / APOIO Rodoponta Primotos multimarcas Nunes usinagem industrial

EXPEDIENTE:

Coordenação Geral - Reitor do Santuário - Pe Sandro Maciel Cândido Ferreira
Planejamento e criação - Antonio Ribas
Administração de Conteúdo - Equipe da Pastoral do Santuário
Secretária - Margarete Cândido Ferreira

Contatos:

(42) 3227-1013

atendimento@santuariopg.com.br